fbpx

Impermeabilização é realmente importante?

Quando falamos em problemas relacionados a obras, podemos concordar que infiltração aparece na maioria dos casos. É comum verificarmos que se houvesse sido realizada uma correta impermeabilização, todo o transtorno poderia ter sido evitado! Percebemos que, em muitas vezes, não é dado o devido valor para a real importância do processo de impermeabilização.

 

‍Como funciona o processo

Em um projeto de impermeabilização é avaliado todas as interferências construtivas, tais como o tipo de edificação, movimentações estruturais e  finalidades de cada área. A partir dessa análise, é possível obter maior eficiência no processo uma vez que a os materiais e sistemas serão escolhidos de acordo com as características da construção.

Alguns requisitos gerais que devem ser considerados para a execução do projeto de impermeabilização. Em primeiro lugar, a impermeabilização deve ser projetada de modo a:

  • evitar a passagem de fluidos e vapores nas construções, pelas partes que necessitam de estanqueidade;
  • proteger os elementos e componentes construtivos que estejam expostos a meteorização, contra a ação de agentes agressivos presentes na atmosfera;
  • proteger o meio ambiente de agentes contaminantes;
  • possibilitar acesso à impermeabilização, com o mínimo de intervenção nos revestimentos sobrepostos a ela, de modo a serem evitadas a degradação das estruturas e componentes construtivos.

A primeira etapa da execução da impermeabilização consiste em preparar a superfície, isto é, eliminar sujeiras e regularizar toda sua extensão, a fim de deixá-la pronta para receber o produto. A regularização é importante à medida que elimina pontos falhos, contribuindo para uma melhor aderência do produto.

Depois de aplicado o produto impermeabilizante, é necessário esperar o tempo de cura especificado pelo fabricante e só depois deve-se realizar o teste de estanqueidade para comprovar a eficiência da impermeabilização.

Tipos de impermeabilizantes para lajes

Os materiais impermeabilizantes que funcionam bem em lajes são os flexíveis, ou seja, que têm uma certa elasticidade, pois as lajes de cobertura têm certa movimentação e dilatação com o calor, sendo necessário suportar esta movimentação sem rachar. Caso contrário, as fissuras do impermeabilizante servirão como local de passagem para a umidade ou para a água.

 

Veja então algumas opções de impermeabilizantes para lajes:

 

  1.  Manta acrílica: A manta acrílica, tem na sua composição uma resina acrílica, como diz o nome. Possui aplicação fácil, com rolo de pintura, como se fosse uma tinta, porém precisa de vária demãos e funciona melhor em lajes pequenas de, aproximadamente, 50m². Ela serve para lajes sem circulação e, também, para muros e beirais, mas não deve ser usada em locais que acumulem água.Algumas mantas acrílicas também tem a função de reduzir calor, pois refletem a luz do sol que bate na laje. Mas para isso é preciso escolher os produtos específicos que tenham essa função. Além disso, existem mantas incolores, de aplicação sobre pisos existentes, sendo esta a opção ideal para impermeabilizar terraços que já estejam prontos, sem alterar a sua cor.
  2. Argamassa polimérica: Um mix de polímeros acrílicos e cimento, a argamassa polimérica pode ter várias marcas e nomes, mas é fácil de reconhecer por sua cor acinzentada (devido ao cimento). Funciona bem em lajes e em piscinas, pois é resistente ao sol e ao acúmulo de água, ao contrário da manta acrílica.
  3. – Manta asfáltica: A manta asfáltica vem em forma de rolo e tem como principal elemento o asfalto, mas pode incluir outros materiais, como a fibra de vidro e o polietileno, de acordo com os objetivos. Bem eficiente em relação à impermeabilização em si, funcionando em praticamente qualquer laje, piso, varanda ou em piscinas. Sua aplicação é mais complexa do que outros impermeabilizantes, pois é a única que precisa de altas temperaturas para se colar às superfícies.

 

* Texto produzido pelo engenheiro civil Alexandre Schmitz.

Gostou deste artigo?

Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on whatsapp
Compartilhe no Whatsapp
Share on linkedin
Compartilhe no Linkdin
Share on pinterest
Compartilhe no Pinterest

Deixe um comentário